Seguro ou proteção veicular?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

 

 A compra de um carro, principalmente quando este é zero, sempre nos leva a pensar a respeito da segurança do veículo. Dada a falta de segurança que nos cerca, o risco de furto é a primeira preocupação que surge ao adquirir um automóvel. Além disso, ainda há o risco de acidente, outro fator inquietante.

Por isso, às vezes, antes mesmo do veículo sair da concessionária, uma medida que garanta o ressarcimento do prejuízo, caso seja preciso, já é procurada pelo proprietário.

Só que antes da contratação, surge a dúvida sobre qual serviço contratar: seguro ou proteção veicular? Muita gente ainda confunde proteção veicular com seguro, quando, na verdade, os serviços não são similares. Apesar de ambos oferecerem proteção ao veículo, tratam-se de dois serviços distintos e é bom que o contratante esteja atento às diferenças para tomar a decisão certa, de acordo com as suas necessidades.

Pensando em facilitar a sua escolha, esclarecem-se as diferenças entre os dois serviços disponíveis no mercado. Nesse artigo, você encontrará as vantagens e as desvantagens de cada um deles.

SEGURO OU PROTEÇÃO VEICULAR?

A principal diferença é que o seguro é regulamentando por órgãos do governo e possui fiscalização das atividades através da SUSEP – Superintendência de Seguros Privados. Já a proteção veicular não conta com nenhum tipo de garantia, pois não tem nenhuma instituição responsável pelo ressarcimento em caso de incidente com o veículo, além de não proteger o consumidor através do código de defesa, porque os associados não são consumidores. Logo, utilizando a proteção veicular, no acontecimento de sinistro, o associado não tem nenhuma garantia de indenização pelos prejuízos.

Procurando proteção veicular ou residencial? Entre agora em contato:





Comentários no Facebook