Seguro moto: práticas que evitam acidentes de moto na estrada

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Prevenir é sempre o melhor — principalmente porque, em alguns casos, não é possível remediar. Quando falamos em segurança no trânsito, a importância da prevenção é inquestionável. Acidentes de trânsito são frequentes no Brasil, especialmente nas cidades maiores, em que a quantidade de veículos é muito alta.

Se os carros já são sujeitos a acidentes graves, as motos são ainda mais vulneráveis. Por isso, o condutor deve ser ainda mais precavido para evitar acidentes que possam ameaçar a sua vida ou a vida de terceiros, bem como a integridade de sua moto ou a integridade dos bens materiais de outras pessoas.

De qualquer modo, como as possibilidades de acidentes sempre existem, jamais se esqueça de fazer um bom seguro moto e adote práticas seguras na estrada, como as que vamos sugerir!

Evite andar a alta velocidades e respeite a sinalização

Um dos grandes problemas dos condutores de moto é que eles andam a velocidades muito altas, acima dos limites permitidos. Nas rodovias, essa velocidade pode ser ainda mais excessiva. Quanto maior a velocidade, piores serão as consequências em caso de acidente.

Dentro do perímetro urbano, o congestionamento nas estradas favorece a ocorrência de acidentes. As motos que procuram se “encaixar” entre os automóveis, que não respeitam a sinalização (avançam no sinal vermelho e não respeitam a faixa de pedestres) são mais propensas a acidentes que podem ser graves tanto para os condutores quanto para terceiros (outros motoristas, pedestres).

Use os equipamentos de proteção necessários

Outra prática de segurança na estrada para quem usa moto é se prevenir com os equipamentos necessários, como capacete, luvas, calçados fechados, jaqueta, calças adequadas, óculos de proteção.

Também é necessário proteger a moto com equipamentos apropriados, como protetores (carenagem, tanque), tampas de motor, sliders.

Ao usar esses equipamentos, caso venha a acorrer algum acidente, os prejuízos serão menores ou até nulos.

Tenha cuidado com diferentes ações e as condições da estrada

Vale lembrar que o seguro moto cobre tanto danos materiais quanto físicos (e até morais), mas isso não quer dizer que você deva se exceder e correr riscos desnecessários. Além disso, alguns acidentes podem ser fatais, seja para o segurado, seja para um terceiro. E se o condutor dirige mal, está sujeito a pagar multas, a perder pontos na carteira, a ser detido ou a ter seu veículo apreendido.

Por isso, fique atento aos cruzamentos, quebra-molas, curvas e ultrapassagens. A velocidade em excesso pode causar colisões e outros acidentes. A ultrapassagem deve ser realizada com prudência para evitar atropelar pedestres ou colidir com outros veículos — quando a moto “tromba” com veículos maiores, as consequências podem ser realmente trágicas para o motociclista.

Outro ponto a considerar é o estado da estrada. Buracos, falta de sinalização adequada, trechos em construção, pontos intransitáveis favorecem a ocorrência de acidentes.

Faça seguro moto

Finalmente, vamos falar sobre o óbvio: a necessidade de contratar um seguro moto. Adote práticas seguras, mas se prepare para os imprevistos. Já que é possível sofrer acidentes mesmo dirigindo com cuidado, convém contar com um seguro moto mais completo ou contratar a proteção veicular, que oferece as mesmas garantias de um seguro convencional a menores custos.

Para concluir, voltamos a ressaltar que, mesmo com um seguro moto, as práticas salutares na direção da moto são fundamentais para que o motociclista evite e não precise acionar o seguro com frequência. Lembre-se de que um bom histórico de condução ajuda a obter descontos com a seguradora.

E aí? O que achou do post? Se ainda tem dúvidas sobre a questão de seguro, se ainda considera que apenas o seguro auto é realmente necessário, veja por que vale a pena contratar um seguro depois de comprar uma moto!

Procurando proteção veicular ou residencial? Entre agora em contato:





Comentários no Facebook