Por que o seguro de carros deve ter proteção contra terceiros?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

As principais coberturas do seguro de carros, conforme a Susep, envolvem Compreensiva, Colisão e Incêndio, Roubo e Incêndio, Acidentes Pessoais de Passageiros e Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V). A Susep, como é sabido, é a Superintendência de Seguros Privados.

Neste post, vamos falar sobre o último tipo de seguro citado: Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos, também chamado de proteção contra terceiros. Confira a seguir!

O que é seguro de carros RCF-V?

O seguro veicular que garante proteção contra terceiros é aquele que cobre ao segurado o dinheiro que ele gastou para consertar o veículo de um terceiro que se envolveu em algum acidente ou que foi gasto com despesas hospitalares, caso esse terceiro tenha sofrido alguma lesão corporal.

Conforme a Susep, há um seguro desse tipo que é obrigatório, o DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre). Assim, o seguro contra terceiros deve ser contratado para ser acionado sempre que o prejuízo decorrente do acidente superar o valor que o seguro obrigatório cobre.

Qual é a diferença entre seguro veicular RCF-V e DPVAT?

É importante saber que o objetivo do DPVAT é dar cobertura somente em casos de acidentes que envolvem morte ou invalidez permanente, além das despesas de assistência médica e as despesas suplementares (DAMS). O DPVAT não cobre prejuízos materiais.

Quanto ao seguro de carros RCF-V, ele cobre tanto as despesas que envolvem a integridade corporal quanto as despesas que envolvem os bens materiais.

Por que é importante a proteção contra terceiros?

São regulamentações da Susep que gerenciam a proteção contra terceiros: Circular nº 27/1984 e Circular nº14 106/1999. De acordo com essas circulares, as melhores garantias que o seguro contra terceiros oferece são:

  • danos materiais: reembolso dos valores devidos ao terceiro por causa de prejuízos aos bens materiais;
  • danos corporais: referente a danos causados à integridade física de terceiros, como morte, invalidez e gastos com os médicos e hospitais;
  • danos morais: cobre despesas relacionadas a indenização judicial/extrajudicial que o segurado se veja obrigado a pagar por prejuízos de natureza moral ou estética;
  • poluição e/ou contaminação;
  • carga/descarga;
  • rebocadores;
  • reboques/semirreboques desatrelados dos rebocadores;
  • extensão de cobertura para outros países.

Vemos, portanto, que a proteção contra terceiros ajuda o segurado que se envolve em acidentes com outras pessoas, minimizando uma situação que poderia ser pior se não existisse o seguro veicular RCF-V.

Como a proteção veicular efetua proteção contra terceiros?

Além do seguro de carros, existe a opção de proteção veicular. É uma solução para quem deseja opção mais econômica e, ao mesmo tempo, tão eficiente quanto o seguro veicular.

Por um valor mais acessível, que é dividido entre todos os participantes, a pessoa tem direito às mesmas coberturas de um seguro convencional, como:

  • roubo, furto;
  • incêndio;
  • acidentes;
  • assistência veicular 24 horas;
  • carro reserva;
  • proteção garantida em caso de desemprego;
  • proteção contra terceiros.

A importância do seguro de carros RCF-V é da máxima importância para todo motorista, principalmente para os mais jovens, que tendem a ser menos prudentes no trânsito. De qualquer modo, é necessário entender que todos nós estamos sujeitos a acidentes, principalmente em um trânsito que chega a ser caótico em algumas cidades brasileiras, em que todo cuidado é pouco. E quando envolvemos terceiros, os acidentes ainda são piores.

O que achou do post? Gostaria de saber mais detalhes sobre a responsabilidade civil? Então, aproveite para compreender como funciona e avaliar ainda mais a importância da proteção contra terceiros!

Procurando proteção veicular ou residencial? Entre agora em contato:





Comentários no Facebook