6 dicas para transportar crianças com segurança

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
ampla-brasil-proteção-veicular-6-dicas-para-transportar-crianças

Quando se trata de transportar com segurança crianças em um carro, é importante conhecer as regras e fazer tudo conforme “manda o figurino”. Afinal, você não deseja que seu filho sofra algum dano, não é mesmo?

Pesquisas do Ministério da Saúde mostram que acidentes de trânsito são o principal motivo de mortes, em nosso país, de crianças com idade entre 1 e 14 anos.

Além de tomar medidas preventivas para proteger as crianças no veículo, faça uma proteção veicular e previna-se contra situações desagradáveis e imprevistas. A seguir, reunimos algumas dicas para o transporte seguro de crianças!

1. Use sempre a cadeirinha

O uso da cadeirinha é obrigatório. Essa obrigatoriedade reforça sua importância e ajuda a reduzir riscos envolvendo crianças no trânsito.

Os motoristas que não cumprem a lei estão sujeitos ao pagamento de multa de quase R$ 300,00 e, além disso, perdem sete pontos na carteira.

Mas, reflita bem, pior que tudo isso é acontecer um acidente grave envolvendo seu filho ou outra criança que esteja andando com você.

2. Coloque a criança no banco de trás e com cinto

Outra medida importante é colocar as crianças com idade entre 7 e 10 anos no banco traseiro do carro e com cinto de segurança.

Trata-se de mais uma lei que visa à proteção das crianças no trânsito. Caso aconteça alguma colisão, por exemplo, o banco do passageiro protege contra impactos contra o vidro dianteiro.

O cinto de segurança é obrigatório para menores de idade em qualquer situação. Essa medida ajuda a evitar certos problemas, como danos na coluna ou projeção da criança para fora do veículo em algum tombamento ou batida.

3. Deixe as portas traseiras travadas

Para uma condução mais tranquila, deixe as portas de trás travadas. Aproveite o dispositivo que evita sua abertura pela parte de dentro. Dessa forma, a criança não conseguirá abrir a porta, expondo-se a grandes riscos.

4. Mantenha os vidros abaixados

Outra dica é manter os vidros das portas traseiras fechados para evitar que a criança jogue algum objeto para fora do veículo ou que se posicione para fora da janela enquanto o carro estiver em movimento.

Mas não deixe os vidros completamente fechados para evitar um espaço abafado. Deixe-os parcialmente abertos para garantir a ventilação: uma pequena passagem para o ar na parte superior é suficiente.

5. Não transporte crianças no colo, porta-malas ou caçamba

As crianças só devem andar no carro na parte de trás, seja na cadeirinha (dependendo da idade) ou com cinto de segurança.

Não é permitido remover a cadeirinha para dar mais espaço no banco traseiro e carregar mais pessoas. Nesse caso, a criança deveria ser levada no colo, o que é proibido.

Também é proibido o transporte em porta-malas ou caçamba, que não é seguro nem para adultos. Se acontecer algum acidente, o veículo se chocar com algum buraco ou passar por um quebra-molas, a criança não terá um ponto de apoio para se segurar.

6. Contrate proteção veicular

Bem, essa dica não é uma medida preventiva especificamente para crianças, mas para o veículo. Considere que, tomando todas as medidas preventivas de segurança para criança, aconteça algum acidente. Felizmente, a criança não sofrerá nenhum dano grave, mas talvez você precise fazer algum reparo no veículo.

Nesse sentido, a proteção veicular é uma boa solução. Os custos com a proteção veicular são menores que os gastos com a apólice de seguro de carros BH — e as coberturas são as mesmas.

Cuide da segurança de quem você ama! Cumpra todas as regras referentes ao transporte de crianças e dirija com mais tranquilidade. E aproveite para garantir mais segurança ao seu carro com a proteção veicular.

Já segue essas dicas? Gosta de ler sobre o assunto? Cadastre-se em nossa newsletter! Você receberá conteúdo atualizado na caixa de entrada de seu e-mail. Aproveite e cadastre-se agora mesmo!

Procurando proteção veicular ou residencial? Entre agora em contato:





Comentários no Facebook